sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Água fria - Coração quente

Eu conhecia um avô que nunca entrou na piscina que tem na casa. Há 8 Verões que se recusava a molhar nem que fosse o dedinho do pé. A verdade é que este Verão o "milagre" aconteceu. Para brincar com a neta de 3 anos e meio e após alguns "por que é que o vovoto não entra na piscina?", o vovoto entrou. Custou o frio, mas ganhou o gosto. De há vários dias para cá que, desde que o tempo permita, neta e avô passam no mínimo uma hora dentro de água em corridas e brincadeiras. A vóvota também já se juntou à dupla e o resultado foi uma criança de banho tomado e jantada a dormir às 20h30. O que não acontecia desde o ano de idade, mais ou menos.
Dizem que ser avô(ó) é ser pai e mãe duas vezes, mas o que mais tenho ouvido é que quando se vive esta fase se aproveita muito mais os netos do que se conseguiu aproveitar os filhos, por causa das circunstâncias da vida. Quando for avó logo direi. Sei que enquanto mãe a J. tem mudado muito em mim e no pai e que nos ensina muito. Não sejamos "mentirosos"! Os filhos ensinam-nos e muito. Quanto aos avós vejo-os babados e a fazerem o que também nunca pensaram.
E nesta teia de vivências boas por entre muitas birras, percebo a importância de se ter filhos cedo para que possamos ser avós novos, e tenhamos saúde e genica para viver e partilhar desta fenómeno que são os netos.
O frio do avô perdeu a batalha e o coração de todos ficou bem mais quentinho

1 comentário: