quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Ano novo, Vida nova

Literalmente! Terminámos o ano com a alegria da nossa filha mais nova ter sobrevivido. Não foi um milagre no Natal, porque esse passámo-lo de coração nas mãos (mas é o nosso milagre de Natal). Melhor, o meu desapareceu no dia 23 de Dezembro à tarde aqui em casa e deixou um buraco negro, que foi desaparecendo à medida que a nossa Ninocas melhorou, foi sorrindo e perdendo as máquinas e os fios que a ajudaram a viver.
Escrevo este texto, surpreendentemente de casa, para onde viemos de autorização médica até sábado, para resguardar a Leonor dos vírus que andam por aí. Isoladas e sem autorização para visitas, com a Joana, a entrar da escola directa para a banheira e eu e a Mid a tentar não ficar maluquinhas e germofóbicas.
Ano novo, vida nova porque a nossa filha está viva, mas está muito doente. Estas horas em casa, em que temos de lhe dar a medicação (parece uma farmácia mas com apenas 4 meses) e o estar sempre a perceber se ela está bem, deixam-nos de cabelos em pé. Qualquer sinal, pode ser sinal de algo que não queremos e que infelizmente ainda é e será uma realidade. Temos de nos habituar à ideia que temos uma filha doente cardíaca. Neste momento não sabemos por quanto tempo, nem se algum dia ela ficará bem e sem lesões. Acreditamos que sim. Queremos acreditar que sim. Mas por agora enchemos o peito de ar e habituamo-nos a esta nova realidade: à fragilidade ainda maior da nossa pirralhinha.

4 comentários:

  1. Ánimo Irina. Tu eres uma superheroi, superwoman. Admiro-te muito e tenho a certeza de que a Leonor saiu a ti. Ela terá a túa forza para superar a doença.

    ResponderEliminar
  2. Amor, nem sabes como me custa ler isto... Se por um lado fico feliz, porque a Leonor não está pior, e porque aos poucos elas vai resistindo e melhorando, por outro fico com o coração nas mãos, todo esmifradinho, porque a Leonor não merece passar por isto, nem tu, nem o Miguel, nem a Joana, nem a vossa família... Espero com muita força que a Leonor seja mais forte que tudo o que a afeta e que recupere a 100%. Enquanto isso, o meu pensamento está com vocês e as minhas orações também. Força!

    ResponderEliminar
  3. Força Mãe Coragem! Esse é o espírito. A todas as mulheres da casa um grande beijinho. Que seja uma adaptação tranquila!

    ResponderEliminar
  4. Força Mãe Coragem! Esse é o espírito. A todas as mulheres da casa um grande beijinho. Que seja uma adaptação tranquila!

    ResponderEliminar