segunda-feira, 13 de maio de 2013

Revolta

Eu não queria que o título fosse este, mas é a luta interna que tenho travado de há uns dias para cá.
Faz hoje 4 meses que a Leonor se tornou uma estrela. O dia-a-dia corre mais facilmente, mas o vazio, esse, permanece como permanecerá sempre.
O pior já me/nos aconteceu, mas a notícia de há uns dias veio partir-me a cabeça e o coração. Dizia que depois do que vivi com a Leonor não estava preparada para ter mais filhos, mas quem me conhece bem e eu, no meu intimo, sabíamos que depois de ultrapassar o "trauma" me lancaria em mais uma aventura da maternidade. Porque sempre quis ter filhos.Porque sonhámos ter uma familia de quatro ou cinco e agora a três sentimos um vazio. Porque, por entre as saudades que tem da Leonor, a Joana já pede um mano ou mana. Diz que quando formos para Inglaterra vamos ter um bebé. Acontece que o Nostradamus não sabe do diagnóstico cardiaco que tive há dois meses nem da notícia que recebi há dias. Mesmo que recupere a lesão que tenho não posso mais engravidar. É um risco de vida para mim.
Questiono o porquê de tudo isto e não encontro resposta! Fiquei sem a Leonor e nem posso voltar a ser mãe.
É verdade que há outras maneiras de ter filhos. É verdade que há quem nem um consiga ter. Eu entendo. Eu penso nisso tudo... Mas lamento...a tristeza que sinto por estes últimos meses de vida é grande.
Não é fácil atirar isto tudo para trás das costas e seguir em frente de sorriso rasgado. Eu tento. Mas é muito dificil. Ajudam-me a sorrir a minha família de coração, o meu lindo marido e a minha maravilhosa Joana.
Estou sem dúvida a viver um dos piores periodos da minha vida. Perda atrás de perda.
Mas uma vez mais estou de punhos erguidos frente a frente com a vida. Ela ganhou esta batalha, mas a guerra sou eu quem vai vencer.
Com a minha Leonor sempre no coração e com o amor do meu marido, da minha filha e da nossa familia, vamos conseguir concretizar os nossos sonhos. Farei de cada dia o mais feliz possivel.
Pensei se escrevia isto ou não, mas é nas palavras que consigo desabafar mais facilmente o que me vai na alma. 
Um beijo daqui para o céu para ti minha Leonor
Um amo-te daqui para Inglaterra para ti amor da minha vida
Um obrigada e um abraço apertado à minha família que tanto me tem acarinhado

15 comentários:

  1. Minha doce amiga <3 http://youtu.be/k7EQO3sA6Ls

    "Segue o teu destino... Rega as tuas plantas. Ama as tuas rosas.
    O resto é a sombra de árvores alheias.

    A realidade
    Sempre é mais ou menos
    Do que nós queremos.
    Só nós somos sempre
    Iguais a nós-próprios.

    Suave é viver só.
    Grande e nobre é sempre
    Viver simplesmente.
    Deixa a dor nas aras
    Como ex-voto aos deuses.

    Vê de longe a vida.
    Nunca a interrogues.
    Ela nada pode
    Dizer-te. A resposta
    Está além dos deuses.

    Mas serenamente
    Imita o Olimpo
    No teu coração.
    Os deuses são deuses
    Porque não se pensam.''
    Ricardo Reis, 1-7-1916

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo isto... deixar de pensar. Hei-de conseguir. Obrigada pela tua sincera amizade.

      Eliminar
  2. Irina, nem ha palavras.....a vida por vezes é tão madrasta, razões impossiveis de explicar mas que certamente terão um sentido.
    Um enorme abraço e muita força.
    Beijinhos Estela

    ResponderEliminar
  3. Que injustiça!!!
    Um beijinho muito grande!
    E muita força...ainda mais!

    ResponderEliminar
  4. Tem sido uma mulher de força e desejo que continue a ter essa força. A Irina tem o coração cheio de amor, já deu para ver, realmente a vida ultimamente não tem sido nada justa... Espero que uma nova temporada de alegria chegue depressa a si. Força. Beijinho

    ResponderEliminar
  5. É um acto de coragem a coragem de publicar um texto destes, como outro que tenho lido aqui, a liberdade de expor a alma e partilhar connosco a dor, mas deixar a certeza que continua a haver força para continuar. Encorajar-nos de esperança, por si, por cada um de nós
    Obrigada e um grande beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelas palavras e por com elas me aquecer o coração.

      Eliminar
  6. Às vezes não consigo mesmo compreender o desenrolar das vidas, é mesmo muito dificil e vocês não merecem de todo mais coisas desagradáveis. :(
    Acredito que ainda muitas coisas boas estão para vir, vocês são uns lutadores...
    Sem mais palavras, um grande beijinho meu e muita força.

    ResponderEliminar