sexta-feira, 20 de setembro de 2013

A minha história...

... a história de tantos.
Quase todos os dias me chegam histórias de pais a viver ou que viveram situações semelhantes à que vivi e vivo com a Leonor. Situações piores até.
Por isso, e digo isto desde o primeiro momento, não sou a única mãe a viver o que vivi de afliação e aperto no coração. Não sou a única mãe a viver a "amputação" que é perder um filho. Quem me dera, ser! Confesso! Custa-me tanto saber do sofrimento alheio. Ninguém merece. Nem a criança, nem quem a rodeia.
Mas a vida às vezes é muito dura e há respostas que só podem vir do que não podemos tocar.
Por isso, acredito em anjos e em fadas.
Por isso acredito que espiritualmente a minha Ninocas estará sempre connosco de uma certa maneira.
Por isso não me permito a viver na escuridão da dor.
Por isso não me permito a não continuar a ser a mãe sorridente e a mulher brincalhona e bem disposta que sempre fui.
Às vezes mais chorona, mas sempre fiel a mim mesma. Pela Leonor. Pela Joana.
Pelos dois seres que gerei dentro de mim e a quem aprendo dia-a-dia, a dar asas.  Cada uma à sua maneira. Sou apenas o ponto de partida, de onde ambas abrem as suas asas, para voarem em direcção ao seu destino. O destino que descobrirei com o tempo. O mesmo que me acalmará e aquecerá o meu coração de mãe.

Sem comentários:

Enviar um comentário