sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Decisões difíceis

Há dias na vida em que nos deparamos com decisões difíceis de tomar. O coração, a razão, o pragmatismo... tudo luta por um lugar na balança. Mas não é fácil. Por muito que queiramos juntar tudo na mesma panela e fazer a massa do bolo perfeito, são coisas que não combinam.
Vivo com o coração, mas a vida tem-me ensinado que muitas vezes tenho de o ouvir quando me diz: "desliga-me. sê pragmática e resolve. agora só te vou complicar".
Fico na dúvida. Paro. Escuto e olho. Como se de uma estrada a atravessar se trate. A travessia tem de ser feita com segurança, para que não sejamos atropelados. E a vida é mesmo assim. Temos de a olhar com calma e saber fazer as travessias (decisões) em alturas que não sintamos que estamos a atravessar a estrada a correr ou muito devagar. Fugir do risco de sermos atropelados.
Decisão tomada. O coração volta um pouco a si e diz que apesar de se sentir melindrado com a situação, sabe que foi o melhor que se fez. Que se atravessou a estrada. Que na vida é como numa caminhada: para se mudar de caminho é preciso atravessar a estrada. Sem medos. Sem hesitações. Só assim conseguimos seguir em frente. Mudar. Crescer. Construir. Escrever e re-escrever uma história.
Hoje foi o dia.

Sem comentários:

Enviar um comentário