domingo, 13 de outubro de 2013

Nota para o dia a dia

Confesso que às vezes grito, mas os miúdos têm o dom de nos tirar do sério. Aliás, acredito piamente que o fazem de propósito para nos porem à prova. Para, à sua maneira, nos ajudarem a ser melhores mães e seres humanos.
Tudo o que aqui está escrito tento fazer o mais possível com a minha Joanocas. Desde sempre que quando sonhava ser mãe, sonhava fazer estas e outras tantas coisas. Talvez por sentir que o que não tive em criança, era o que devia dar.


A grande verdade é que temos de aproveitar os filhos ao máximo. É preciso ter consciência que eles saíram de dentro de nós, mas não nos pertencem. Fazem parte de nós, mas são livres. Nós seremos sempre o seu ninho. E é só isso que eles têm de sentir. Que viver é amar, é aproveitar, é lutar. É fazer com que cada dia valha a pena. Que cada dia tenha tido um significado. Que não percamos tempo a remoer no que não é bom. Que não nos agarremos ao que é mau. Peguemos nisso e façamos disso a nossa força para atingir o que tanto auguramos. Para aproveitarmos todos os que nos rodeiam e que amamos. Não é nada fácil, eu sei. Mas sei por experiência própria que a luta e o sofrimento valem a pena. Porque a vida nos compensa, desde que não baixemos os braços. Pode demorar. Nem sempre conseguimos... mas mesmo depois da maior dor que vivi e vivo com a perda da Leonor, não consigo deixar de acreditar que haverão dias melhores. Penso que o melhor dela ficou comigo, no meu coração. A saudade que sinto e as lágrimas que às vezes derramo tento transformá-las em amor. Amor pela Joana que cresce a olhos vistos e cada vez mais segue o seu caminho. Amor por mim. Amor pelo marido que é outro lutador. Amor por aqueles que me rodeiam. Porque o hoje tenho a certeza do que tenho. E amanhã pode já não ser assim...

Sem comentários:

Enviar um comentário