domingo, 16 de fevereiro de 2014

Nostalgia

Só hoje vi o 1º episódio da série Newsroom. Não vou comentar o guião, vou apenas falar do que me fez sentir. Fez-me lembrar tudo o que eu sentia quando, um dia, há muito tempo, decidi que queria ser jornalista. Tudo me fez querer voltar a ser jornalista outra vez, mas o episódio acabou... e eu voltei à realidade.  Senti a tristeza que foi deixar o jornalismo e vê-lo a definhar lentamente. Perdoem-me os meus muitos amigos/colegas jornalistas, mas apesar do esforço que muitos fazem, o verdadeiro jornalismo e o seu propósito há muito que definha. Está voltado para a política que mais convém, às audiências que tudo determinam e que tudo destroem tornando a TV numa fast-food de péssima qualidade.Ainda ontem via os alertas do FB sobre o Dux ter falado à CMTV. O rapaz não falou. A CMTV esteve com ele e tentou chegar à fala com ele. Mas claro que isto não é um teaser! Isto não puxa viewers!
Ainda há algum jornalismo bem feito. Algum jornalismo que não se vende ao marketing. Tenho o privilégio de ter conhecido e trabalhado com os muitos dos que ainda fizeram e fazem Jornalismo em Portugal. Pergunto-me que farão os recém-licenciados em Jornalismo que todos os anos saem da faculdade aos milhares, num país com uma Media cada vez menor em tamanho e não só.
Estou nostálgica. Lembrei-me de quando perdi o encanto. Será que algum dia o jornalismo vai voltar a ser o que era antes e eu vou ter matéria com que exemplificar à minha filha a minha primeira paixão profissional? Espero que sim! Que algures haja uma reviravolta. Porque o jornalismo não é só informação a metro, é alma, é paixão, é isenção, é a dedicação de não deixar nada no escuro para que o Mundo possa ser um lugar melhor, para que todos possam ter a sua opinião e ser informados condignamente, sem segundas intenções por detrás.
Não, não bebi! Mas podia! Sou assim. Tenho e terei sempre algo de Mary Poppins em mim.

Sem comentários:

Enviar um comentário