quarta-feira, 30 de julho de 2014

Para ler todos os dias...

E não esquecermos de que, por muito que nos aconteça, somos sempre afortunados.
Não vejo outra maneira de ver a vida. Devo-o às minhas filhas. A da terra e a do céu.
 


Sem comentários:

Enviar um comentário